sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Trem da Cana avança em Sertãozinho !

Foi uma grande satisfação poder ver o ramal de Sertãozinho sendo restaurado. A linha pertencia à antiga Cia. Mogiana, à qual eu tenho uma ligação afetiva muito grande que pretendo explicar em uma outra postagem. Abaixo segue um pequeno resumo informativo a respeito do ramal e o que está sendo feito:

- O ramal: O ramal de Sertãozinho foi inaugurado em 1899 pela Companhia Mogiana e compreendeu 4 estações: Barracão (contato com a linha tronco, km 0), Iracema (km 11); Júlio Pontes (km 18) e Sertãozinho (km 23). Posteriormente em 1906 foi feito um prolongamento até a Fazenda Vassoural com a estação Francisco Schmidt  (km 33). Este era o ponto final da linha até 1914, quando foi inaugurada uma ligação com a ponta do ramal de Pontal, na estação deste nome, 7 km dali. Das estações, infelizmente Iracema e Julio Pontes foram demolidas e não existem mais.

- Destino: Foi desativado em meados dos anos 90. Os trens de passageiros já não circulavam desde os anos 70. Nos últimos anos de operação circularam vagões de combustível, bem como vagões carregados de açúcar das usinas da região. Após a desativação, o mato cresceu, grande parte dos trilhos foi furtada, a faixa da linha foi danificada...

- Situação atual: A Associação Mogiana de Preservação Ferroviária em conjunto com a FCA - Ferrovia Centro-Atlântica e as prefeituras de Sertãozinho e Pontal estão se mobilizando para reativar o trecho entre Sertãozinho e Pontal para circulação do Trem da Cana. Este trem, além de mostrar um pouco do que foi a Mogiana na região, pretende levar os turistas a uma viagem no tempo e conhecer uma antiga e bela Usina de Cana localizada na estação Francisco Schmidt que conserva suas construções e maquinários originais do início do século XX. A linha passa por alguns trechos urbanos, mas depois ganha os campos em algumas paisagens muito bonitas. Pelo menos 15 km já foram reconstruídos com nova banqueta, novos dormentes e trilhos reaproveitados de outras linhas. Resta apenas adequar as regiões de passagem de nível em Pontal e Sertãozinho. A FCA enviou uma máquina niveladora-socadora Plasser para fazer todo nivelamento da linha e posicionamento do lastro de pedras. Trabalho realmente lindo e emocionante de se ver. Um carro de passageiro de aço inox do antigo Trem Bandeirante da Mogiana já foi trazido para Sertãozinho e começa a ser restaurado pelos membros da Associação. Está para chegar uma locomotiva EMD G-8 cedida pela FCA para a tração do trem. A Associação receberá, também, mais carros de passageiros para compor o trem. 

Realmente a região estava precisando de uma iniciativa destas. Para a preservação da memória da Mogiana. Para preservação da memória da Agroindústria brasileira! Quem sabe se algum dia este trem alcança também a estação de Barracão? Venha, participe, colabore, embarque neste trem!

Para saber como era o trem nos tempos áureos da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro, clique no link a seguir e veja o vídeo:  http://www.youtube.com/watch?v=Se04MNYMfVY

Abaixo fotos de minha visita!

 Em amarelo, o traçado que irá compor o trem turístico, as linhas pretas representam os traçados que existem ou existiram (clique para ampliar).

 Carro de passageiros recebido pela Associação na estação de Sertãozinho.

Fernando Cavallari, Diretor-presidente da Associação Mogiana de Preservação Ferroviária e Rodrigo Cabredo, autor deste blog.

 Rodrigo Flores, pesquisador e defensor ferroviário de Ribeirão Preto e Rodrigo Cabredo, no interior do carro de passageiros Mafersa da Mogiana.

Interior do carro de passageiros necessitará de restauração, após sofrer vandalismo com anos de abandono.

Panorama externo do belíssimo carro de passageiros.

 Vista do outro lado do carro de passageiros, junto à plataforma da estação de Sertãozinho.

 Entrada do pátio da estação de Sertãozinho.

 Detalhe da saída do ramal em Sertãozinho, rumo Pontal, com reconstrução de bueiros.

 Passagem de nível na saída de Sertãozinho.

Rodrigo Flores posa satisfeito vendo a linha restaurada após anos de abandono.

 Fernando e Rodrigo junto a uma passagem de nível na saída de Sertãozinho, rumo Pontal.

 Detalhe da linha, já na zona rural, por onde correrá o Trem da Cana, trecho entre Sertãozinho e Francisco Schmidt.

 Os postes da linha telagráfica ainda existem! A linha será reconstruída e staffs elétricos serão instalados nas estações como antigamente.

 Detalhe do belíssimo Engenho Central, antiga propriedade de Francisco Schmidt na Fazenda Vassoural.

 Linha já perfeitamente alinhada pela competente equipe da FCA - Ferrovia Centro-Atlântica.

 Outro detalhe da linha, com o sol já se pondo.

Antiga parada encontrada à beira da linha: Teria sido uma parada ferroviária?

 Pontilhão recuperado próximo a Francisco Schimidt.

 Linha perfeitamente alinhada, com dormentes novos.

 Belo por do sol na Mogiana.

 Belo anoitecer na estação de Francisco Schmidt.

 Detalhe da plataforma de Francisco Schmidt.

 Locomotiva EMD G-8 de modelo idêntico ao que será trazido para Sertãozinho ( foto: Flávio Lage).